Ómega 3 e os seus benefícios

omega 3 beneficiosO ómega 3, também conhecido como ácidos gordos essenciais, tal como o nome indica são ácidos essenciais para o bom funcionamento do seu organismo. Infelizmente estes ácidos não podem ser produzidos pelo nosso próprio organismo, por isso é imprescindível que sejam obtidos através da ingestão de diversos alimentos ricos nestes. Estes são também essenciais por ajudarem nas funções básicas do nosso organismo, na ajuda de produção de energia, na aceleração do nosso metabolismo, na ajuda do crescimento muscular, entre outras coisas.

Os seus benefícios são variados, não só para o organismo em geral, como para o seu coração e sistema circulatório, em especial. Os mais comuns e mais importantes são:

  • Actividade anti-inflamatória
  • Ajuda no desentupimento dos vasos sanguíneos (problema que pode levar aos enfartes)
  • Ajuda na redução dos níveis de colesterol
  • Ajuda na redução dos níveis de triglicerídeos
  • Ajuda na redução da pressão arterial

O ómega 3 ajuda ainda a prevenir algumas doenças, muitas vezes doenças que são desenvolvidas essencialmente pela má alimentação, mas que com a ingestão de ómega 3 podem ser prevenidas: Diabetes, AVC (Acidente Vascular Cerebral), Artrite Reumatóide, Asma, Problemas nos intestinos, alguns tipos de cancro ou mesmo problemas mentais.

Concluindo, estes tipos de ácidos apenas vão entrar no seu organismo se for por sua vontade, por isso é importante escolher os alimentos ricos em ómega  (peixe, sementes ou suplementos farmacêuticos), principalmente por toda a prevenção que este ajuda e no melhoramento do seu próprio sistema imunitário. É importante que mantenha todo o seu sistema imunitário no seu melhor nível, não vai querer estar receptiva a todo o tipo de doenças e problemas que possam surgir.

A ingestão de ómega 3 deve ser acompanhado por uma alimentação equilibrada e cuidada, se tiver algumas dúvidas sobre o que deve ou não deve ingerir para usufruir de todos os benefícios do ómega 3, deve consultar um nutricionista ou simplesmente o seu médico de família e receber ajuda profissional sobre o tema.

3 Comentários

  1. Paula Felix pelo Facebook Março 29, 2011
  2. Márcia Roldão pelo Facebook Fevereiro 12, 2012

Deixa Um Comentário