Gordura Insaturada – Todas as informações

Se pretende fazer dieta, nada melhor do que conhecer todos os tipos de gordura. Num outro artigo deste site, escrevemos sobre a gordura saturada, mostrando o que tem de bom ou mau, a polémica em volta da mesma, bem como outras informações. Agora neste artigo pretendemos fazer o mesmo, falando da gordura insaturada.

Todos sabemos que não é assim tão simples fazer uma dieta, sobretudo se não se conhecer o que estamos a ingerir e o que podemos ou não ingerir em maiores ou menores quantidades. Os nutricionistas nisso são essenciais para qualquer dieta, porque para além do exercício físico, que deverá fazer sempre, a dieta é essencial! Lembram-se da expressão “nós somos aquilo que comemos“, pois bem, essa expressão assenta na perfeição.

Gordura Insaturada

O que é a gordura insaturada?

A gordura insaturada é dividida em 2 grupos: a monoinsaturada e a poliinsaturada. Estas gorduras são diferentes das saturadas e são consideradas boas e benéficas para o seu organismo. Ao contrário da gordura saturada, esta gordura contribui para a redução do colesterol no sangue, isto é, se consumir este tipo de gordura ao invés da gordura saturada ou da trans. A mais benéfica é a gordura monoinsaturada, porque reduz o colesterol “mau”, sem alterar o colesterol “bom”, o HDL.

Onde encontrar a gordura insaturada?

Esta é uma gordura de origem vegetal, encontrada por exemplo no azeite de oliva, óleo de milho, castanha, amêndoa, salmão, sementes de linhaça, abacates, entre outros. Como tudo tem limites, sobretudo tratando-se de uma dieta, deverá consumir no máximo 44 gramas desta gordura por dia. Como já tínhamos dito, esta poderá fazer maravilhas no tratamento do colesterol. Ao contrário da gordura saturada, este tipo de gordura não faz tanto mal, quando consumida de forma correta.

Diferenças entre as gorduras

A principal diferença é a sua origem. As gorduras saturadas têm origem animal, enquanto que as gordura insaturadas, têm origem vegetal, e como tal irão reagir de forma diferente nas pessoas. As saturadas, quando ingeridas em demasia, podem afetar o organismo, por outro lado as insaturadas não têm tanto esse efeito. Mesmo assim, devem saber que se forem consumidas em excesso, trarão as duas consequências negativas.

Conclusão

Nem sempre o problema é o tipo da gordura, mas sim a quantidade e a frequência, o que leva depois a excesso de peso e em certos casos até à obesidade. Nem sempre é a gordura que faz as pessoas gordas, ingerir demasiadas calorias é que a fará ganhar peso! Tudo na vida tem um meio termo, o mesmo acontece com as gorduras. Se tudo for ingerido dentro dos níveis recomendados, não apresentará problemas de saúde, ou digamos melhor, terá menos probabilidades de isso acontecer.

No Comments

Escrever comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *