Orgasmos precisam-se!

Em todos os grupos de amigas, há sempre uma que tem orgasmos a torto e a direito (a felizarda, basicamente) e ao invés, há sempre outra que só sabe o que é um orgasmo quando o rei faz anos. Se o lugar que ocupa no seu círculo de amigas é o este último então este artigo é para si. Se é daquelas mulheres que até tem sorte, este artigo continua a ser para si pois quantos mais, melhor!

A frase “O maior órgão sexual do nosso corpo é o nosso cérebro” já é antiga e nunca deixou de fazer sentido. Muitas vezes, aliás, a maioria das vezes, a incapacidade de se terem tantos orgasmos como gostaríamos não é culpa do nosso corpo. Não temos nada fora do sitio ou a funcionar mal. O que acontece nessa maioria, é que não estamos com disposição para tal. Estamos tão stressadas, descontentes e inseguras que o nosso cérebro não consegue perceber que estamos a ter prazer.

Vamos dar-lhe algumas dicas essenciais para por a sua cabeça no lugar quando está a ter uma relação sexual. Há posições que ajudam, brinquedos que facilitam e lugares que têm o poder de potenciar a nossa excitação. Mas também existem pensamentos que pode ter, convicções que pode assumir e atitudes que a podem ajudar (e muito) no campo sexual.

Concentre-se: este é o essencial. Há medida que o seu companheiro a vai excitando, não esteja a pensar o que é que vai fazer para o jantar ou na papelada que ficou por arrumar no escritório. Se for preciso, não diga nada durante o sexo. Controle a respiração, desfrute do momento, foque-se em si e naquilo que está sentir. Se a ajudar, “esqueça-se” até um bocadinho do seu parceiro. Vire as atenções para si.

Evite distracções: bem, este ponto vai um bocadinho de encontro ao anterior. Só que aqui estamos mesmo a falar de coisas palpáveis. Se a fotografia da sua avó na mesa-de-cabeceira a distrai, mude-a de sítio. Se não consegue abstrair-se da música que a vizinha de cima está a ouvir, mudem de divisão. Se costuma distrair-se com este tipo de coisas, elimine estes factores logo de inicio para que não se distraia.

Sinta-se confortável: pois é, nós mulheres, temos aquele irritante hábito de estarmos sempre a pensar “E a celulite no rabo? E o pneu na barriga?” que só nos faz é mal. É verdade minhas amigas, eles não se preocupam assim tanto com isso. Amam-nos e estão connosco porque temos muito mais do que um pneu na barriga. Eles não fazem amor com isso, certo? Fazem amor com as mulheres que somos. E a realidade, é que eles próprios também têm defeitos e nós nem pensamos nisso. Elimine esses pensamentos, sinta-se bem consigo mesma e isso irá dar-lhe mais confiança, mais atitude e até a desinibição de experimentar posições novas!

Faça sexo a tempo e horas: pronto, a maioria das vezes a melhor altura que temos para o sexo é quando já fizemos tudo em casa, já jantámos, já ajudámos os miúdos com os trabalhos de casa e já os metemos a dormir, não é? E nessa altura o que é o que o nosso corpo pede? Descanso! As mulheres com dificuldade em ter orgasmos, só aumentam essa barreira se o fizerem cansadas e fisicamente esgotadas. Levante o seu marido da cama um bocadinho mais cedo e tomem banho juntos logo de manhã. De certeza que tem as baterias recarregadas e está muito mais relaxada que à noite.

Fale: se já sentiu que a sua capacidade de ter orgasmos é maior sem penetração, fale com o seu companheiro e diga-lhe exactamente isso. Eles não adivinham, coitados. Experimente dizer-lhe para prolongarem os preliminares, por exemplo. Diga-lhe exactamente o que sente e o que acha que a pode ajudar.

Pratique consigo mesma: aqui já saímos do âmbito cerebral mas não podíamos deixar de referir isto. Não há ninguém que conheça melhor o seu corpo do que você mesma. Quando estiver no banho, ou sozinha, toque-se, olhe-se ao espelho e veja quais os pontos que a excitam mais e de que maneira isso acontece. Experimente ver como o seu corpo reage a este e àquele estimulo e aprenda a controlar isso.

Por vezes, há mulheres que julgam não estar aptas a ter um orgasmo e apenas não o têm porque não são excitadas da maneira certa. Seja crítica de si mesma e veja em que sentido pode melhorar o seu prazer. Esteja relaxada na altura do sexo e deixe de pensar tanto nos outros. Livre-se de estigmas e da ideia que tem de ter um orgasmo ao mesmo tempo que o seu parceiro. Se o seu cérebro estiver preparado, verá que tem mais capacidades para ter orgasmos do que julga. Lembre-se que o seu prazer é essencial.

10 Comentários

  1. Ana de Sousa pelo Facebook Junho 14, 2011
  2. Susana Dias pelo Facebook Junho 14, 2011
  3. Ana Leal pelo Facebook Junho 14, 2011
  4. Ascensao Beja pelo Facebook Junho 16, 2011
  5. bruno motta Julho 23, 2011
  6. camylla Julho 23, 2011
  7. Wally Julho 23, 2011

Deixa Um Comentário

Tags: , ,