Os terríveis ataques de pânico

Só quem já os viveu é que sabe o que se sente. Ter um ataque de pânico é um problema não só psicológico, como físico. É viver um episódio de terror, medo e de susto. As mulheres são as mais afetadas com este problema principalmente na idade adulta. A maioria das mulheres vive, pelo menos, um ataque de pânico todos os anos. São números que parecem insignificantes mas não são. Ter um ataque de pânico não é bom. Saiba porquê.

O ataque de pânico surge inesperadamente sem aviso prévio e dura em média 20 minutos. É caracterizado por um transtorno emocional de grande dimensão normalmente manifestado quando existem situações ou fases de grande ansiedade, stress ou tristeza. O medo intenso que se sente nestas alturas é tão forte que chega a parecer que se vai morrer a qualquer momento.

Mas não só de sintomas psicológicos é feito o ataque de pânico. Antes e durante o mesmo, as mulheres sofrem de dores fortes no peito, dificuldade em respirar, enjoos, tremores, palpitações, mal-estar, suores e deixam até de conseguir manter algumas funções motoras. Existe ainda uma variante preocupante nos ataques de pânico que se mantem a longo prazo: o medo de vir a sofrer de outro. Quando se tem esta experiência, se não for tratada a tempo, a vítima ganha medo de a qualquer momento sentir a mesma coisa e acaba até por não fazer a sua vida de forma normal.

Cure-se! Com a ajuda de um médico psiquiatra ou um psicanalista ou psicólogo, aprenda a afastar o pânico de si. Existem técnicas de relaxamento que pode aprender bem como técnicas de respiração. Diga para si mesma que ter um ataque de pânico é apenas uma reação ao seu estado emocional e que só precisa de se manter calma quando sentir que está a ficar desconfortável. Se achar que está à beira de um ataque, feche os olhos, conte até 20, respire calmamente e foque a sua mente em algo positivo.

Se os ataques de pânico se mantiverem por muito tempo e em casos mais graves, podem ser administrados medicamentos. Sempre com a ordem do seu médico.

14 Comentários

  1. Maria Ralheta pelo Facebook Fevereiro 28, 2012
  2. Cláudia Oliveira pelo Facebook Fevereiro 29, 2012
  3. Pryyma pelo Facebook Fevereiro 29, 2012
  4. Sara Março 16, 2012
  5. Maria Duarte pelo Facebook Março 17, 2012
  6. Marta Sofia via Facebook Outubro 8, 2012
  7. Carla Cerqueira Encarnação via Facebook Outubro 8, 2012
  8. Cátia Raposo via Facebook Outubro 8, 2012
  9. Carla Nunes via Facebook Outubro 8, 2012
  10. Rita Gouveia via Facebook Outubro 8, 2012
  11. Carmo Sampaio via Facebook Outubro 8, 2012

Deixa Um Comentário

Tags: ,