Solteira? Sim, por favor!

Há dois tipos de solteiras: as que o são por opção e as que o são mas preferiam não o ser. Se o seu caso é o primeiro, então este artigo deve reflectir praticamente o seu dia-a-dia. Se faz parte do segundo grupo e continua destemida à espera do seu príncipe encantado, não deprima. Aprenda com os concelhos das mulheres do primeiro grupo e aproveite muito melhor esse seu estado civil que nunca se sabe quando irá mudar.

Recolhemos várias opiniões e juntámos as 5 grandes vantagens de se manter solteira:

  • “As paredes estão pintadas da cor que eu quero e os dois roupeiros da casa são meus!” – ora nem mais, o espaço é todo seu. Não tem de o partilhar com ninguém. Pinta as paredes da cor que quer e bem lhe apetece, decora a casa ao seu gosto e tudo o que existir em sua casa para guardar roupa pertence-lhe a si. Não tem de levar com os quadros oferecidos pela tia dele, ou com o conjunto de toalhas que a mãe lhe comprou para o enxoval. Não tem de perder a paciência com “não_sei_quantos” aparelhos tecnológicos e o comando é sempre todo seu.
  • “Como o que quero, levanto-me quando quero, uso a casa de banho o tempo que precisar e saio sem dar satisfações a ninguém!” – aqui o fundamental é perceber que os seus horários são só seus e pronto. Não depende de ninguém para sair de casa, nem tem ninguém a apressá-la para isto ou para aquilo. Para além disso, pode fazer a comida que quiser sem se preocupar se existem mais alguém que não gosta de feijão ou lentilhas. Se quiser fazer dieta, não tem de fazer comida à parte e o seu frigorífico está recheado com os seus iogurtes favoritos sem correr o risco de alguém os comer.
  •  “Estou sempre disponível para as minhas amigas e se quiser chegar a casa de madrugada, não me justifico a ninguém!” – para algumas mulheres, este aspecto é fundamental (assim como para muitos homens). Poder sair com as amigas todos os fins-de-semana, chegar tarde, dormir fora e afins são atitudes que acabam por ser reduzidas quando temos alguém na nossa vida (a não ser que a sua relação seja aberta, claro). Se tiver alguém ao seu lado, tem pelo menos de dividir o seu tempo com o tempo disponível para os amigos, certo? E para algumas meninas, isso ainda é muito complicado.
  • “Gasto o meu dinheiro onde e como quiser!” – porque o orçamento é todo seu. Organiza o seu dinheiro como quer e se lhe apetecer cometer a loucura de gastar 100 euros numas botas, não tem de pensar que pode estar a prejudicar alguém. O dinheiro que lhe sobra é seu e pode usá-lo para o que entender. Pode comprar os cereais mais caros (e que por acaso, são os seus preferidos) para não ter de poupar porque tem de comprar outra caixa porque o seu namorado não come cereais integrais. Gere o seu dinheiro à sua maneira.
  • “Não tenho de abdicar do meu cão, nem do meu gato, nem do meu pijama largo, nem da mini-saia super curta!” – porque o namorado pode ser alérgico ao Teco e não gostar das lambidelas do Becas e inevitavelmente isso faz com que deixe os seus bichinhos de estimação em casa da mãe. E porque o pijama é tão piroso e cheio de ursos que o seu namorado não gosta e diz que parece a mãe dele, e isso também faz com que o deixe de usar apesar de ser o pijama mais quentinho que tem. E também porque merece usar a mini-saia mais curta que quiser sem ter de ouvir alguém a dizer que não sai com ela assim porque mais parece que é descomprometida.

Assim sendo, o mais importante em ser solteira é mesmo a liberdade que se tem. As pequenas coisas que se ganham por acréscimo também são importantes e limitadas até que chegue a altura de se envolver sentimentalmente com alguém. Mesmo que não partilhe uma casa, ser solteira faz com que não lide com namorados ciumentos e controladores e que possa ter a decisão de dormir com quem quer quando quer.

Solteira ou com o melhor dos namorados ou dos maridos, o importante é que seja feliz!

Deixa Um Comentário